Com enredo sobre Ivete Grande Rio levanta o astral da escola para desfile no Rio

Com enredo sobre Ivete Grande Rio levanta o astral da escola para desfile no Rio

Ivete Sangalo se diz emocionada antes de desfile da Grande Rio (Foto: Fernanda Rouvenat / G1)


Os típicos barulhos de um barracão de escola de samba – marteladas, grampeadas, soldas, lixamentos etc. – soam como música. Para os ouvidos dos funcionários e do carnavalesco Fábio Ricardo da Acadêmicos do Grande Rio é como se cada som se transformasse nos versos “a minha sorte grande foi você cair do céu, minha paixão verdadeira” da música “Sorte grande”. Desde que Ivete Sangalo foi confirmada como enredo, a escola de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, vive em clima de encantamento e diz que ganhou um brilho diferente.
Que o diga Fábio Ricardo. Fã da cantora baiana, com o enredo escolhido em novembro, teve tempo de projetar seu desfile sem sobressaltos. Tanto que pretende está com todos os seis carros concluídos uma semana antes do desfile. As fantasias das alas da comunidade – este ano a escola abriu também quatro alas comerciais – começaram a ser entregues no dia 8 de fevereiro.
“Estamos na fase de conclusão do trabalho, faltando apenas alguns trabalhos de pinturas de arte e decoração nos carros. Neste carnaval tive liberdade total para o desenvolvimento do enredo sem a interferência de ninguém”, contou o carnavalesco, destacando que toda a diretoria assumiu uma nova postura para fazer um desfile emocionante.

Fábio, conta que a pesquisadora Helenise Guimarães fez todo o levantamento histórico da vida e da carreira da cantora, mas foi a própria Ivete em visitas ao barracão quem deu o toque que faltava. Segundo ele, era preciso o “sentimento dela” em fantasias e alegorias.
“Ela tem um brilho próprio. Esse envolvimento dela com a Grande Rio mexeu com o chão da escola, diretores, presidência. O resultado é que as pessoas não vão reconhecer a escola de outros carnavais, vão ver uma outra Duque de Caxias na avenida. A presidência e a diretoria estão muito mais próximas dos componentes”, disse o carnavalesco.
Mas que ninguém espere ver um carnaval baiano no meio da passarela carioca. Segundo Fábio, o desfile vai começar a infância de Ivete na cidade de Juazeiro (BA), às margens do Rio São Francisco, com suas histórias e lendas, depois passa para fase sertaneja da cantora, quando ela descobre toda a musicalidade da família, lembra o carnaval da Bahia e o estouro na Banda Eva e termina com ela conquistando Duque de Caxias.
“Os sucessos de Ivete vão aparecer aleatoriamente, em fantasias e alegorias, espalhadas pelo desfile. Mesmo sem patrocínio, a Grande Rio vai fazer um carnaval grandioso, um dos mais belos, com muitos efeitos, muitas surpresas e muita cor. Ivete vem representada em vários momentos na avenida”, disse Fábio, sem confirmar se a musa baiana vai realmente estar na última alegoria, como ela mesma revelou.
O brilho, como ele faz questão de frisar, vai ficar por conta da própria escola. E diz que é bom ficar atento à bateria de mestre Thiago Diogo e aos componentes.
“A comunidade de Caxias quer brilhar. Ivete trouxe uma energia muito grande para a escola. Se vamos ganhar o campeonato, isso são outros 500. Mas vamos fazer um carnaval memorável. Esse é o sentimento de toda a escola. Estamos vivendo em outro astral”, disse o carnavalesco, que a cerca de duas semanas do desfile está mais leve, descontraído e satisfeito com o trabalho do que nunca.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *